Regime de Exceção

 

O cerceamento aos direitos sempre esteve presente em todas as sociedades, cada uma com suas peculiaridades e temporalidades. Seja pela opressão, intimidação, censura, reprovação, tolhimento ou qualquer outra forma de coerção, ele sempre esteve manifesto.

 

A proibição da presença dos escravos nas igrejas barrocas brasileiras que eles próprios construíram, a censura à presença das mulheres nas mesquitas no mundo islâmico, a negligência com que são tratados os “Garis” em nossas cidades, a opressão e coerção aos direitos das mulheres, de forma generalizada, são apenas pequenas “franjas” do “Regime de Exceção” em que vive a nossa sociedade.