Buscar
  • Fernando Braune

Ritos de passagem(memórias abertas de Charlotte)

XXXIII

Ano “Sabático” viraram dois. Contatos feitos na noite fizeram Bastien produzir eventos culturais em diversas áreas.


A mim, mais do que sabático, foi um ano emblemático. Pelas mãos de um estrangeiro, vi o Rio verdadeiro. Música, teatro, artes visuais, dança...chocolate em boca de criança!


Sonho de há muito acalentado, subi o morro da “Mangueira” com “Cartola” e Nelson Cavaquinho. Evento agendado, ensaio na favela regado à poesia e iguaria. Retornamos tantas vezes! Pena dos burgueses!


Muito além da carência e do precário, entendi o solidário. Compartilhamento, enriquecimento. Da alma! No meio dos bambas. No mundo do samba.


Raio, trovão, me vi chuva em Sertão! Em Ser-tão brasileira!



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo